• All Together School

Desenvolvimento emocional infantil: qual é o papel da escola?

O desenvolvimento emocional infantil é essencial para que a criança cresça com responsabilidades, tornando-se um adulto que respeita o outro, que tenha empatia pelas adversidades, que sabe resolver os seus problemas e que compreenda e expresse os seus sentimentos de uma forma harmoniosa e pacífica.


Nesse cenário, muitos pais se questionam sobre se é a escola que deve promover o desenvolvimento emocional infantil ou a família.


Se você também tem essa dúvida, continue a leitura para aprender mais sobre o assunto!


O que é desenvolvimento emocional infantil?


Por meio de diversas atividades lúdicas, com o tempo, as crianças aprendem a manifestar o seu temperamento no ambiente social.


Promover esse desenvolvimento é importante porque ele direciona as escolhas que fazemos na vida adulta — afetando diretamente nos rumos que tomamos.


Nota-se que há muito reflexo da infância na fase adulta. Por isso, promover o desenvolvimento emocional infantil logo nos primeiros anos de vida é uma etapa fundamental.


Afinal, não é nenhuma novidade que a maneira como crescemos pode nos definir no futuro.


Você também pode se interessar por ler: 4 dicas para desenvolver a inteligência emocional em crianças.


Qual é o papel da escola no desenvolvimento emocional infantil?


De acordo com a Constituição Brasileira de 1988 e pela Lei de Diretrizes e Bases 9394/96, é um dever do Estado e também da família promover condições de vida, educação, segurança e saúde para as crianças.


A escola deve promover o desenvolvimento do aluno, fazendo com que ele seja preparado para a cidadania e também qualificando-o para um futuro trabalho.


Sendo assim, a escola é um ambiente para aprendizagem em grupo. Entretanto, para que a potência do coletivo esteja sempre presente é necessário que a criança saiba expressar as suas opiniões, gostos, vontades, anseios, etc.


Assim, quando somamos as contribuições individuais, o grupo ganha criatividade, cresce e se desenvolve.


A escola infantil, portanto, precisa oferecer cuidado, atenção, carinho e promover atividades que façam a criança crescer fisicamente, emocionalmente e intelectualmente.


Por isso, promover ações significativas para que ela possa brincar explorando o faz de conta, os contos de fadas, as histórias, a música (e muito mais) é tão importante.


Quando a criança começa a estabelecer relações verdadeiras com os seus colegas, professores e demais funcionários da escola também se encoraja a conhecer o mundo, despertando o desejo de aprender mais e mais.


Qual é o papel dos pais?


Como vimos anteriormente, o desenvolvimento emocional infantil é essencial para ajudar a tomar as melhores decisões na vida, uma vez que isso reflete diretamente na maneira como nos comportamos em diversas situações no ambiente social.


Considerando que, nos primeiros meses de vida, a criança já apresenta características próprias, em virtude do componente genético, tal fato faz com que a criança tenha uma interação negativa ou positiva com o seu meio.


Esse comportamento pode ser moldado pelos educadores. No entanto, é fundamental o apoio e participação da família nesse processo.


Os familiares precisam estar diariamente presentes na vida escolar da criança, entendendo o seu comportamento e procurando maneiras de ajudar nas suas principais dificuldades.


Por isso, manter uma relação próxima à escola é tão fundamental: ao conversar com os educadores, os pais podem ter uma noção muito melhor sobre como a criança se comporta quando sai dos vínculos familiares.


De acordo com Vygotsky (1931), as forças sociais e biológicas devem estar sempre inter-relacionadas:


“ambos os planos de desenvolvimento — o natural e o cultural — coincidem e se amalgamam um ao outro. As mudanças que têm lugar nos dois planos se intercomunicam e constituem, na realidade, um processo único de formação biológico-social da personalidade da criança. Na medida em que o desenvolvimento orgânico se produz em um meio cultural, passa a ser um processo biológico historicamente condicionado. Ao mesmo tempo, o desenvolvimento cultural adquire um caráter muito peculiar que não pode se comparar com nenhum outro tipo, já que se produz simultânea e conjuntamente com o processo de maturação orgânica e que seu portador é o mutante organismo infantil em vias de crescimento”.


Portanto, é importante que os pais acompanhem e estejam presentes junto à escola em todas as fases, procurando sempre maneiras de contribuir para o desenvolvimento dos valores e das habilidades cognitivas que serão construídas.


Você gostou do nosso conteúdo sobre desenvolvimento emocional infantil? Se sim, aproveite para compartilhá-lo nas suas mídias sociais!



0 visualização